© 2019 Amoena Portugal

Rodapé_Facebook.png
Rodape amoena.png
Cancro da Mama:
Não Tenha Medo de Pedir Ajuda

É preciso um pouco de treino, mas ficaria surpreendida com a enorme quantidade de pessoas que querem ajudá-la. Então...basta pedir ajuda!

Como pedir ajuda para enfrentar o seu Cancro da Mama

Após um diagnóstico de cancro da mama é natural que se sinta devastada, o que causa stress, ansiedade e até depressão. É uma reação normal. O que não é natural, especialmente para mulheres muito independentes, é pedir ajuda para lidar com o cancro da mama. Se você é aquela mulher com quem todos podem contar, este momento do diagnóstico e da necessidade de pedir ajuda pode ser uma verdadeira lição de humildade.

Para a maioria das pessoas, quer estejam doentes ou de saúde perfeita, pedir ajuda para enfrentar um diagnóstico de cancro da mama, não é decisão fácil. Ensinam-nos demasiado cedo que pedir ajuda é um sinal de fraqueza. Também podemos imaginar que o nosso desejo de independência nos impede de pedir o suporte que queremos e precisamos. Mas, muitas vezes é uma questão de orgulho.

 

Aprender a pedir ajuda para enfrentar o cancro da mama

Desde a infância que aprendemos a partilhar os nossos brinquedos, a não ser egoísta e a tratar os outros como esperamos ser tratados. Por outro lado, o que não nos dizem é que é normal pedir ajuda. Mais tarde, esforçamos-nos para assumir tudo sozinhas: consideramos que, como adulto, a ajuda das outras pessoas não deve ser necessária. Muitas vezes, até rejeitamos a ajuda quando ela é oferecida!

Mas um acontecimento tão devastador como o cancro da mama impele-nos a ultrapassar os desejos de independência, a culpa e a vergonha e a aprender a contar com os outros.

Mesmo que seja a primeira vez que você pede ajuda com o cancro da mama, convocar familiares e amigos economizará tempo e energia.

A maior parte dos seus familiares e amigos querem ajudá-la, só que não sabem como o fazer nem por onde começar. O seu pedido de ajuda vai também ajudá-los a gerir o seu próprio stress face ao seu cancro da mama. Tornando-se úteis e construtivos, os seus entes queridos canalizam a sua energia de forma positiva e satisfazem a necessidade emocional de estarem presentes para si e de a ajudarem. Não tenha medo de pedir. Considere que lhes está a dar a possibilidade de serem altruístas. No seu livro “Cancer has Its Privileges, Stories of Hope and Laughter” Chistine Clifford escreve: “Não tenha medo de pedir ajuda para enfrentar o cancro da mama. O amor e o suporte que os seus lhe querem dar após o seu diagnóstico, podem realmente permitir-lhe ultrapassar esta prova quotidiana.”

 

Permita que alguém a ajude com a organização do dia-a-dia

Neste momento da sua vida, a sua prioridade é possivelmente a de sentir que controla as coisas. Se não é este o seu caso e está sem energia para enfrentar a organização da sua casa e das suas responsabilidades quotidianas, peça a um familiar para assumir essa responsabilidade. Estabelecer a lista das coisas que tem para fazer é, em simultâneo, útil e pode ajudá-la a atenuar o seu stress. Porque não atribuir a cada pessoa uma tarefa detalhada com tudo o que é preciso ser feito? Mudanças nas rotinas e responsabilidades às vezes são difíceis ao princípio para alguns membros da família. Não tente antecipar os meses que aí vêm, foque-se apenas nos dias mais próximos ou, no máximo, na próxima semana.

 

Algumas sugestões para ajudar uma pessoa a enfrentar o cancro da mama durante o tratamento

Preparamos uma lista de coisas práticas que os amigos e os familiares podem fazer para ajudar. Não hesite em lhes pedir!

 

Ajudas práticas

  • Limpeza

  • Lavandaria

  • Preparação das Refeições

  • Compras

  • Babysitting

  • Tratar dos animais domésticos

  • Jardinagem

  • Acompanhar às consultas médicas e ás sessões de tratamento

  • Pesquisas sobre os tratamentos, os ensaios clínicos e as ajudas disponíveis

  • Ajudar a preparar as perguntas para fazer ao médico e ás enfermeiras

Suporte emocional

  • Enviar um cartão de estímulo

  • Estar presente durante os tratamentos

  • Fazer elogios

  • Dar espaço emocional

  • Ouvir com atenção

  • Encontrar um Grupo de Apoio para pacientes com cancro da mama

  • Propor distracções

  • Recomendar um bom livro

  • Passar tempo juntas mesmo sem razão especial

 

Cuidar de Si

Uma vez que teve a coragem de pedir ajuda para enfrentar o cancro da mama, é importante que fique com tempo para cuidar de si. Com a ajuda apropriada você será capaz de se curar física e emocionalmente e fazer uma reflexão espiritual. Garanta que descansa tanto quanto necessita. Reflicta e pense na vida. Partilhe esta lista com os seus amigos. Seja agradecida pelas pequenas gentilezas que lhe fazem. E sinta-se valorizada e amada.